Cusco, Peru

O que fazer

A América do Sul contém diversos destinos turísticos conhecidos mundialmente. Entre as opções mais conhecidas, temos Cusco, no Peru, antiga capital do Império Inca e atual Patrimônio Mundial pela UNESCO. Mas afinal, o que faz de Cusco um destino tão procurado por turistas de todo o mundo?

Cusco, Peru. Fonte: Pedro Szekely, Flickr.
Cusco, Peru. Fonte: Pedro Szekely, Flickr.

Com o intuito de responder a essa questão, fizemos este breve artigo especialmente para você. Aqui trataremos sobre os principais atrativos da cidade, assim como as principais dicas de viagem, quando ir, como chegar, onde comer, etc. Continue lendo e saiba tudo sobre a cidade de Cusco!

História de Cusco

Cusco. Fonte: Pedro Szekely, Flickr.
Cusco. Fonte: Pedro Szekely, Flickr.

De tão antiga, a fundação da cidade de Cusco no Peru é tema de grande debate entre historiadores. Ao contrário de boa parte das cidades na América, esta já se encontrava consolidada durante a chegada dos colonizadores europeus. Estudos apontam que a região já era ocupada há pelo menos 3 mil anos!

Segundo o mito, a cidade, que foi capital do Império Inca, teria sido criada após Manco Capac, personagem lendário da cultura Inca, receber uma visão sobre o melhor local para instalar a capital do império, a Sul do Vale Sagrado dos Incas, no atual Peru.

Como chegar em Cusco

O Peru é um país montanhoso, pois está sob influência direta da Cordilheira dos Andes. Desse modo, deve ser evitado o percurso de carro até a cidade de Cusco. A distância entre as principais capitais brasileiras e as más condições das estradas são outros grandes empecilhos para esta alternativa.

Por outro lado, o país conta com excelentes aeroportos internacionais. Para chegar a cidade de Cusco, portanto, a melhor alternativa é por via área. É necessário pegar um voo em direção à Lima, capital do Peru. A partir de Lima, então, pegar outro voo com direção a Cusco.

A duração da viagem entre Lima e Cusco é de aproximadamente 1 hora e há vários voos diários entre as cidades.

Parque Arqueológico de Saqsaywaman

Parque Arqueológico de Saqsaywaman. Fonte: Leo Gonzales, Flickr.
Parque Arqueológico de Saqsaywaman. Fonte: Leo Gonzales, Flickr.

 

O Parque Arqueológico de Saqsaywaman é um dos principais pontos turísticos a ser visitado quando você for a Cusco. Com mais de 10 mil anos de existência, esse monumento de Pedra era utilizado como ambiente cerimonial, embora seja conhecido atualmente como fortaleza.

Além disso, o local foi construído com enormes pedras, o que configura um enorme esforço construtivo e de engenharia. Dessa maneira, o local é fundamental para você conhecer e tirar belas fotos, tanto como recordação, quanto para atualizar as redes sociais.

Mercado de Pisac

Ao visitar uma nova cultura, um novo país e uma nova cidade, é imprescindível que você visite o seu principal mercado. Desse modo, o Mercado de Pisac é destino ideal para você. Neste mercado você encontrará os principais artigos típicos da cultura peruana, desde vestuários a objetos de decoração.

Além disso, o Mercado de Pisac é um dos principais locais para você comprar lembranças e presentes para amigos e parentes. Por fim, os preços dos produtos podem ser elevados quando o vendedor notar que você é turista. Desse modo, pechinche o máximo possível.

Basílica Catedral de Cusco

Catedral de Cusco. Fonte: Pedro Szekely, Flickr.
Catedral de Cusco. Fonte: Pedro Szekely, Flickr.

Esta é a principal igreja da cidade de Cusco. Quando foi colonizada pelos espanhóis, os povos Incas se converteram ao cristianismo e esta grande catedral celebra a nova religião. Desse modo, a Basílica se destaca por sua grandiosidade e suntuosidade arquitetônica.

Ela apresenta 3 naves internas e 12 capelas em seu interior. Para se ter uma ideia, a maioria das igrejas possui apenas uma nave. Além da dimensão, apresenta grande detalhes em obras de arte e materiais, como madeira, ouro, etc.

Mama Africa

Este local é ideal para quem busca, além de cultura, apreciar as obras arquitetônicas e conhecer a história local, aproveitar sua vida noturna. Desse modo, o Mama Africa consiste em um bar, danceteria e casa noturna local. A danceteria recebe frequentadores locais e turistas.

Ruínas de Pisac

Ruínas de Pisac. Fonte: AHLN, Flickr.
Ruínas de Pisac. Fonte: AHLN, Flickr.

As Ruínas de Pisac, como o próprio o próprio nome sugere, se trata de uma construção antiga arruinada. Atualmente, além das ruínas, há o mercado de artesanato. O local foi construído por um povo antecessor aos incas, e funcionava como centro administrativo.

Ademais, vale ressaltar a arquitetura típica do local. As construções foram feitas para resistir a abalos sísmicos, comum na região dos andes.

Qoricancha

Qoricancha, Peru. Fonte: karlnorling, Flickr.
Qoricancha, Peru. Fonte: karlnorling, Flickr.

As construções mais importantes das civilizações antigas eram os seus templos. Em comum, a maioria destes povos tinham o culto ao Sol, elemento mais importante para a vida e agricultura do sistema solar. Dessa maneira, os povos pré-colombianos do Peru construíram o Templo Sol em Cusco, “Qoricancha”.

Ademais, “Qoricancha” compõe não apenas uma simples edificação, mas um grande complexo, similar ao Vaticano, em Roma. Desse modo, visitar Qoricancha é um mergulho em história, cultura e arquitetura. A visita ao local custa em média 10 soles, o que equivale a R$ 6 mais ou menos.

Plaza de Armas

Praza de armas, com basílica ao fundo. Fonte: Emmanuel DYAN, Flickr.
Praza de armas, com basílica ao fundo. Fonte: Emmanuel DYAN, Flickr.

A Plaza de Armas é um dos principais espaços públicos de toda a cidade de Cusco. Dessa forma, as principais construções da cidade estão em volta desta praça. Além disso, a cidade é bem servida de infraestrutura e paisagismo e conta com diversas espécies de plantas e flores da região dos andes.

Ollantaytambo

Ollantaytambo. Fonte: yan Somma, Flickr.

Ollantaytambo é outro local que não está inserido na cidade de Cusco, mas que é visita obrigatória para quem se encaminha até a cidade. O local histórico é construído a partir das pedras coletadas em regiões próximas. Com boa infraestrutura, esta pequena vila tem tudo para acomodar você.

Ademais, a principal atividade a ser realizada na Ollantaytambo é caminhar despretensiosamente pelas vielas de pedra da região. No local você pode avistar a arquitetura de pedra típica do local, assim como conhecer um pouco mais da cultura tradicional e regional do Peru.

Quando ir para Cusco

A cidade de Cusco apresenta duas estações bem definidas. A seca, que vai de abril a outubro é a melhor época para se visitar a cidade, especialmente entre os meses de maio e setembro. Nesta época, há poucas nuvens no céu e você pode aproveitar para fazer os melhores passeios.

Além disso, no dia 24 de junho há o solstício de inverno, data muito simbólica, em que ocorre o festival Inti Raymi. Por outro lado, a estação chuvosa vai de novembro a março. As chuvas podem acabar por atrapalhar a maioria dos passeios, tendo em vista que eles são realizados ao ar livre.

Cultura

Vestimenta típica peruana. Fonte: Leo Gonzalez, Flickr.
Vestimenta típica peruana. Fonte: Leo Gonzalez, Flickr.

O Peru tem uma cultura riquíssima e uma das mais exuberantes de toda a América do Sul. Carrega em suas manifestações uma cultura milenar, herdada dos Incas e que absorveu diversas outras influências, especialmente da cultura ibérica introduzida a partir dos colonizadores espanhóis.

Desse modo, é possível verificar a riqueza cultura da cidade a partir de sua gastronomia, vestimentas, dança, festivais tradicionais herdados dos povos incas, etc. Uma das melhores formas de aproveitá-la é consumindo os produtos típicos da região, como a comida, o artesanato, as roupas, entre outros.

Dicas de viagem

O Peru é um dos principais destinos turísticos de toda a América. Desse modo, você encontrará na região turistas de todo o mundo. Assim sendo, a cidade de Cusco, que além de ter seus próprios atrativos é porta de entrada para Machu Picchu, apresenta uma excelente infraestrutura para os turistas.

Dessa maneira, você não precisa se preocupar quanto a esta questão. A alimentação é farta e barata. Vale a pena destacar que você deve levar consigo a moeda local para realizar suas compras, o “sol”, pois poucos estabelecimentos aceitam moeda estrangeira.

Ademais, vale destacar que Cusco se encontra em grande altitude, com 3.400 mil metros em média. Dessa maneira, as temperaturas caem bastante durante a noite, especialmente nos meses de inverno. Por outro lado, o ar rarefeito pode ser um problema, especialmente para os asmáticos.

Dessa forma, vale a pena levar sempre consigo água, fazer descansos entre as caminhadas e visitas aos pontos turísticos.

Gastronomia

Lomo saltado. Fonte: Dtarazona, Wikicommons.
Lomo saltado. Fonte: Dtarazona, Wikicommons.

A culinária peruana é bastante diversificada. A cidade conta com restaurantes com gastronomia de várias regiões do mundo, especialmente para atender os diversos turistas que recebe.

Todavia, a culinária típica da cidade apresenta pratos muito característicos, como carne de alpaca, prato de carapulca, atichucho peruano, lomo saltado e pisco sour — sendo este último um drink.

Entre os principais restaurantes da cidade, podemos destacar:

  • Morena Peruvian Kitchen;
  • Chakruna Native Burgers.

Conclusão

Assim sendo, Cusco é um destino imperdível do Peru para você visitar. Além disso, é um dos pontos de partida para outros passeios, como de Machu Picchu, o mais famoso destino do Peru. Com cultura, arquitetura, e história, a cidade de Cusco tem todos os ingredientes necessários para uma viagem inesquecível!

 

Dica => Hotéis em Cusco

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *