Pancas, Espírito Santo

A Cidade da Poesia

Pancas, Espirito Santo. Fonte: Wikipédia.
Pancas, Espirito Santo. Fonte: Wikipédia.

Conhecida como “cidade poesia”, Pancas é uma pequena cidade localizada no interior do Estado do Espírito Santo. Apresenta uma série de atrativos para os seus visitantes, seja a nível de belezas naturais, seja a nível de riqueza e variedade cultural. Mas afinal, você conhece os principais atrativos de Pancas?

Desse modo, com o intuito de apresentar os principais atrativos desse majestoso município capixaba, fizemos este breve artigo para você. Aqui abordaremos sobre a história, principais pontos turísticos, como chegar na cidade, quando ir, cultura, gastronomia e outras dicas. Leia tudo e confira!

História

A história da cidade é recente comparada com a história do Brasil. Sua ocupação se deu apenas a partir da década de 1910, com a chegada de colonos oriundos de Minas Gerais. Em seguida, imigrantes alemães chegaram a região e ajudaram a ocupá-la.

Entre as principais atividades desenvolvidas na região, destaca-se a produção de café. A cidade continuou a crescer no decorrer dos anos, até que na década de 1960, mais precisamente no ano de 1968, ela se torna um município. Atualmente, ainda preserva seu caráter encantador de vilarejo.

Como chegar em Pancas

A melhor forma de chegar em Pancas, é por meio de Vitória, capital do Estado do Espirito Santo. Dessa forma, é possível pegar um ônibus ou um trem da capital capixaba para Pancas. As empresas Pretti e Águia branca fazem o trajeto de ônibus. Há também a opção de ir de carro.

Para tal, é necessário pegar a rodovia BR-101 até o município de João Neiva. Chegando na cidade, é necessário seguir para Colatina. Em Colatina, você deve seguir pela rodovia ES 080 até avistar a placa que indica o caminho para a cidade de Pancas.

Por fim, e possível realizar a viagem de trem, tanto por Vitória, fato comentado anteriormente, quanto por Belo Horizonte. Dessa maneira, em ambos os casos, é necessário seguir de trem até a cidade de Colatina. Chegando no município, deve-se pegar um carro ou um ônibus para a cidade de Pancas.

Pedra da Agulha

Localizada a apenas 3 km da cidade de Pancas, esta montanha é uma das mais famosas e altas de toda a região. Conta com 500 metros de altura e um formato que se assemelha muito a uma agulha. O formato da mesma é um atrativo para os praticantes de trekking e escaladas.

Pedra da Agulha. Fonte: https://jp-lugaresfantasticos.blogspot.com

Ademais, a escalada é recomendada apenas para profissionais, visto que o grau de dificuldade para chegar ao seu topo é altíssimo. Entretanto, para os iniciantes, é possível realizar uma trilha até a base da Pedra da Agulha, cuja vista descortinada da região é um atrativo interessante.

A trilha, que dura 1 h e 30 minutos, tem certo grau de dificuldade, mas nada que a torna impossível ou inviável de ser executada. Por conta das qualidades da Pedra da Agulha, ela é obrigatória para os amantes de esporte radicais, e um excelente destino para os amantes da natureza e ecoturismo.

Pedra da Gaveta

A Pedra da Gaveta também encontra-se localizada a apenas 3 km da cidade de Pancas. Situada em frente a Pedra do Camelo, a Pedra da Gaveta recebeu esse nome por conta de sua curiosa formação. Aparentemente, é um pico comum, porém, conta com uma abertura próxima ao cume, semelhante a uma gaveta.

Pedra da Gaveta, em primeiro plano. Fonte: http://www.oswaldobaldin.com.br
Pedra da Gaveta, em primeiro plano. Fonte: http://www.oswaldobaldin.com.br

Assim como a Pedra da Agulha, a escalada da Pedra da Gaveta é de difícil execução, visto que ela é muito íngreme. Dessa forma, é necessária experiência para execução desta prática e recomendação de que apenas montanhistas a realizem.

Todavia, isso não exclui os demais visitantes de uma diversa possibilidade de passeios, voltados principalmente ao ecoturismo e trilhas na região da Pedra da Gaveta.

Monumento Natural dos Pontões Capixabas

Este monumento, que também está inserido no território de Pancas, pertence a outros municípios vizinhos, como Águia Branca. Como o nome sugere, o complexo se trata de uma série de formações de grande altura, cujo formato remete a pontas. É possível avistá-los antes mesmo de chegar à cidade.

Monumento Natural dos Pontões Capixabas. Fonte: http://www.icmbio.gov.br/
Monumento Natural dos Pontões Capixabas. Fonte: http://www.icmbio.gov.br/

Os picos possuem, em média, mais de 700 metros de altura. Dessa maneira, tornam-se ideais para os amantes de paisagem. Além disso, a prática de voo livre é bastante comum na região. Ademais, há diversas trilhas e áreas de camping no monumento, o que o torna um grande atrativo para aventureiros.

Pedra do Camelo

É o cartão cidade da postal e o ponto turístico mais visitado da cidade de Pancas. O Pico tem esse nome devido ao seu formato, que lembra as corcundas de um Camelo. Para chegar ao topo deste ponto, é necessária grande força de vontade. Apesar de não ser uma trilha de grande dificuldade, ela é longa.

Pedra do Camelo. Fonte: http://amopancas.com.br
Pedra do Camelo. Fonte: http://amopancas.com.br

Desse modo, é necessário caminhar por 4 horas até chegar ao cume do local. Além disso, a cidade conta com diversos monitores, que podem orientá-lo sobre as melhores dicas para você realizar a trilha. Ao final, todo esforço é recompensado, e você ganha de brinde uma paisagem descortinada da região.

Rampa da Colina

A Rampa da Colina também é conhecida como Rampa para voo livre Clementino Izoton. Dessa maneira, este ponto se trata de do point na cidade de Pancas para a prática de voo livre. Praticantes desta atividade de todo o país viajam e se encontram na cidade de Pancas para exercê-la.

Ramapa da Colina. Fonte: http://www.pancas.es.gov.br/
Ramapa da Colina. Fonte: http://www.pancas.es.gov.br/

Todavia, o passeio não se restringe aos amantes do voo livre, tendo em vista que o local também oferece os mirantes com as paisagens mais bonitas da região. Desse modo, o passeio é muito agradável, seja para os praticantes de esporte radicais ou só para quem aprecia uma boa vista.

Por fim, para chegar ao local é necessário andar por 18 km de automóvel. Em seguida, mais 2 km de trilha, de dificuldade moderada, o que pode ser um empecilho para os turistas iniciantes. Entretanto, todo o esforço vale a pena ao final, seja pela vista, seja pela adrenalina proporcionada pelo voo livre.

Quando ir para Pancas

A melhor época do ano para visitar a Cidade de Pancas se dá entre os meses de maio e setembro, por conta, sobretudo, do céu limpo e temperatura propícia para a prática de atividades ao ar livre, seja trilhas ou esportes radicais. A sensação térmica nesse período varia entre 17º e 27ºC.

Ademais, é válido visitar a cidade em qualquer época do ano. Todavia, alguns atrativos da cidade podem não oferecer melhores condições nos meses que não estão entre maio e setembro, especialmente se a programação envolver a prática de atividades ao ar livre e radicais.

Cultura

A cultura da cidade é bastante diversificada, resultado tanto dos colonos mineiros, quanto dos imigrantes alemães. Dessa maneira, as manifestações culturais são influências diretas desses dois tipos de ocupação que a cidade teve.

Casamento Pomerano em Pancas. Fonte: http://pomeranosdoes.blogspot.com/
Casamento Pomerano em Pancas. Fonte: http://pomeranosdoes.blogspot.com/

No campo da gastronomia, podemos destacar a culinária germânica, que utiliza muita carne suína e derivados, como a linguiça, joelho de porco, salsichas, entre outros. Dos colonos, destaca-se a típica comida interiorana brasileira, também conhecida como “comida de fazenda”, entre outros.

Além disso, outra curiosidade marcante da cidade é que ela possui o “pomerano” como língua co-oficial. O pomerano, por sua vez, é um dialeto alemão, trazido juntamente com seus imigrantes no início do século, que se encontra praticamente extinto na própria Alemanha.

Desse modo, é uma cidade que atrai tanto pelas suas belezas naturais, que proporcionam a prática de diversos esportes radicais, como por sua cultura e aspectos singulares.

Dicas de Viagem

A visita deve ocorrer preferencialmente nos meses entre maio e setembro, como já destacamos anteriormente. Nessa época, o céu encontra-se limpo e as temperaturas amenas. Já em outras, o calor é muito grande e isso pode atrapalhar o seu passeio.

Voo livre em Pancas. Fonte: http://amopancas.com.br
Voo livre em Pancas. Fonte: http://amopancas.com.br

Ademais, é necessário entrar em contato com os condutores do ecoturismo na região, a fim de garantir que os passeios sejam realizados. Caso você decida realizar os passeios apenas quando chegar na cidade, corre o risco de não os fazer.

Por fim, curta a cidade, realize as trilhas, olhe o pôr do sol das montanhas de Pancas e pare um tempo para observar o céu-estrelado, longe das luzes da cidade.

Gastronomia

A gastronomia local, apesar da grande influência germânica na formação da cidade, se assemelha bastante a gastronomia brasileira. Ou seja, arroz, feijão, carne bovina, saladas, entre outros. Entre os principais restaurantes que você pode visitar, destacamos:

  • Petiskos Schumacher, com influência alemã;
  • Pesque Pague Paraíso Aconchego, ideal para quem curte comer um peixe pescado na hora, além de curtir a tranquilidade da natureza no almoço.

Conclusão

Sendo assim, a cidade de Pancas oferece atrativos para os mais variados públicos, seja na oferta de condições para as práticas de esportes radicais, seja para os amantes do ecoturismo ou para quem almeja conhecer novas culturas pelo interior do país. E você, o que está esperando para visitar a cidade poesia?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *