Jalapão, Tocantins

Dicas de Viagem

Jalapão. Fonte: https://trilhandomontanhas.com/
Jalapão. Fonte: https://trilhandomontanhas.com/

O Jalapão é um destino muito conhecido nacionalmente, sendo alvo de inúmeras reportagens, seja em mídias impressas, seja em mídias digitais, como a televisão. Um dos principais fatores que torna o lugar tão famoso é o seu caráter paradisíaco, incrustado no bioma do Cerrado.

Com o intuito de apresentar o Parque Estadual do Jalapão para você, fizemos este breve guia com dicas completas de viagem para a região. Aqui abordaremos sobre a geografia e natureza da região, principais pontos turísticos, cultura e gastronomia local. Continue lendo e confira!

Principais informações do Jalapão

O Jalapão, nome pelo qual é mais conhecido, trata-se de uma unidade de conservação. A região compreende o Parque Estadual Do Jalapão, localizado noa zona leste do Estado do Tocantins. Vários municípios do Estado estão inseridos no Parque, como São Felix do Tocantins e Mateiros.

O principal bioma da região é o cerrado, variando em vegetação entre campo limpo com veredas e o cerrado ralo. A paisagem local não é nada monótona, variando entre campos, queda d’água, vales, paredões de pedra, córregos, matas de galeria, dunas de areias, serras, etc.

Rio Novo

O Rio Novo é o mais famoso dos rios que estão incluídos no Parque Estadual do Jalapão. É conhecido como um dos maiores rios de água potável do mundo. O Rio é muito atrativo e nele você pode desenvolver várias atividades.

Praia de areia branca do Rio Novo. Fonte: https://www.vamostrilhar.com.br
Praia de areia branca do Rio Novo. Fonte: https://www.vamostrilhar.com.br

Desse modo, há como aproveitas as praias de areia branca, apreciar as vistas das cachoeiras, em especial a Cachoeira da Velha, realizar passeios de Caiaques e rafting, entre outros.

Cachoeira da Velha e Cachoeira da Formiga

A Cachoeira da Velha encontra-se no percurso do Rio Novo. Ela impressiona tanto pelo volume d’água, quanto pela pressão da correnteza. Dessa maneira, não é muito indicada para banhos, mas sim para a prática de atividades radicais, como a descida em correnteza de caiaque.

Cachoeira da Velha. Fonte: https://www.vamostrilhar.com.br/

Já a Cachoeira da Formiga oferece um outro tipo de atividade, com suas águas sendo mais propícias para o banho calmo e tranquilo, visto que conta com uma piscina natural transparente e tom esverdeado, de rara beleza. Dessa maneira, é um dos melhores pontos de todo o Jalapão para tomar um banho natural.

Além destas cachoeiras principais, podemos citar aqui outras, que se destacam pela altura da queda d’água:

  • Cachoeira do Escorrega Macaco, com 55 metros de altura;
  • Cachoeira da Roncadeira, com 70 metros de altura;
  • Cachoeira do Lajeado, com altura reduzida, mas com poço atrativo para banhos;
  • Cachoeiras do Rio Soninho Grande e Pequena, que se caracteriza pela presença de uma grande variedade de quedas d’água.

Dunas do Jalapão

As Dunas do Jalapão consistem em uma formação majestosa dentro do parque. Formada ao longo de milhões de anos, a partir da erosão da Serra do Espirito Santo. Dessa maneira, forma um elemento único dentro do Parque do Jalapão: uma região de dunas no meio do Cerrado, algo pouco comum.

Dunas do Jalapão. Fonte: Wikipedia.

Há várias formas de aproveitar esse espaço, mas a melhor delas é no amanhecer e entardecer, quando as dunas refletem a luz solar e a coloração vai mudando de acordo com a intensidade dos raios solares. Sem dúvida, uma visão única e inesquecível para os visitantes.

Pedra Furada

A Pedra Furada é outro importante ponto turístico do Jalapão. Possui esse nome devido ao formato, que lembra um pórtico.  A formação, que já é bela por si só, oferece outras atividades aos seus visitantes. Entre ela, destacamos a contemplação de toda a região, especialmente durante o pôr do sol.

Pedra Furada. Fonte: https://viagenseoutrashistorias.com.br

Dessa maneira, é possível olhar a mudança de cores nas Dunas do Jalapão. Além disso, é possível observar o belo espetáculo dos raios solares invadindo as frestas da Pedra Furada. O elemento de arenito esculpido ao longo de milhões de anos pelos ventos é passeio obrigatório para quem visita o Jalapão.

Fervedouros

Os fervedouros do Jalapão consistem em uma formação natural única, fruto da nascente de diversos cursos d’água, que, por conta da pressão das nascentes, facilitam a flutuação de seus visitantes. Há vários fervedouros no Jalapão e eles são visitas obrigatórias, especialmente aos amantes de banhos naturais.

Fervedouro Bela Vista. Fonte: https://viagenseoutrashistorias.com.br
Fervedouro Bela Vista. Fonte: https://viagenseoutrashistorias.com.br

Ademais, podemos destacar o Fervedouro Bela Vista e Fervedouro do Ceiça como os principais. Os fervedouros são bem fundos, mas, por conta da pressão, uma areia fina, semelhante a encontrada em fundo de rio, fica flutuando próximo aos pés do banhista.

Dessa maneira, há uma falsa sensação de fundo. Todavia, destacamos que a profundidade dos fervedouros varia entre 20 e 30 metros!

Comunidades Mumbuca e Prata

Esta atividade é indicada principalmente para quem busca conhecer a cultura local e aumentar ainda mais o conhecimento sobre a formação da nossa sociedade e país.

Os locais tratam-se de comunidades remanescentes de quilombolas. Portanto, carregam traços culturais de várias regiões da África, além de ser história viva de uma das maiores tragédias que se abateu sobre a humanidade, a escravidão.

Comunidade Mumbuca e o capim dourado. Fonte: http://arquivo.edemocracia.camara.leg.br
Comunidade Mumbuca e o capim dourado. Fonte: http://arquivo.edemocracia.camara.leg.br

No local você poderá aprender sobre diversas atividades ainda praticadas na região, que remontam os séculos anteriores, período de fundação das comunidades. Além disso, há venda de utensílios locais, ideais para levar de recordação para familiares e amigos.

Trilha da Serra do Espirito Santo

Esta trilha está localizada no início do Parque Estadual do Jalapão. É uma trilha cansativa, que leva aos principais mirantes da região. No geral, ela dura cerca de 50 minutos e equivale a uma subida em um prédio com mais de 80 andares! Dessa maneira, você deve ter algum condicionamento físico para concluí-la.

Paisagem na Serra do Espirito Santo. Fonte: https://casaldemochilao.com.br
Paisagem na Serra do Espirito Santo. Fonte: https://casaldemochilao.com.br

Ademais, as principais dicas para quem deseja realizar a trilha e contemplar a bela vista no topo do mirante são: se prepare para uma trilha cansativa, leve sua própria água, passe protetor solar e comece a trilha de madrugada, antes do nascer do sol.

Desse modo, você evita tanto o forte calor, quanto chega a tempo para ver o sol nascer por trás da serra, uma visão extraordinária que ficará na sua memória para sempre!

Cânion do Sussuapara

O Cânion é uma formação magnífica da natureza. Formado ao longo de milhões de anos, ele mostra a imensidão e poder na natureza sobre todas as demais coisas. O Jalapão conta com essa formação, em que pode se avistar os grandes paredões que formam as fendas.

Cânion do Sussuapara. Fonte: https://www.vamostrilhar.com.br
Cânion do Sussuapara. Fonte: https://www.vamostrilhar.com.br

Entre os Cânions da região, destaca-se o Cânion do Sussuapara. Desse modo, vale incluí-lo em seu roteiro de viagens. Seu destaque se dá tanto pela altura dos paredões, quanto pelas cortinas d’água bem finas que escorrem das paredes do Cânion, que o tornam único em beleza.

Cultura

A cultura da região do Jalapão é intricada e reflete em parte a complexa formação do nosso país. Desse modo, ela apresenta traços variados e difusos, de imigrações internas, como da região nordeste, inicialmente, a imigração do sudeste e do sul, nos últimos anos.

Além disso, a região se destaca por conta da existência de comunidades remanescentes de quilombos, em uma época que, fugindo da dor da escravidão e em busca de liberdade, homens e mulheres, que eram escravos no Estado da Bahia, encontravam, no Jalapão, a chance de viver com dignidade.

Capim Dourado. elemento comum na região. Fonte: https://www.sementesementes.com.br/
Capim Dourado. elemento comum na região. Fonte: https://www.sementesementes.com.br/

Por fim, vale comprar, em uma das muitas lojas da região, elementos produzidos a partir do capim dourado, material comum no Jalapão.

Dicas para quem visita o Jalapão

Entre as principais dicas que damos, destacamos aquelas referentes às atividades de lazer na região, como observar o céu estrelado, longe das luzes da cidade.  Olhar o pôr do sol a partir de algum ponto elevado dentro do Jalapão. Flutuar em uma nascente de rio — os fervedouros, etc.

Ademais, é necessário tomar alguns cuidados quanto hidratação e pele, devido ao forte sol que você receberá ao fazer as trilhas e demais passeios no Jalapão. Assim sendo, use bastante protetor solar e leve sempre sua água com você, pois não se sabe quando terá algum local para comprar água nos passeios.

Além disso, é importante repetir o óbvio: leve sempre seu lixo com você até encontrar uma lixeira. O Jalapão ainda é um ambiente preservado e, portanto, todos devemos contribuir para mantê-lo dessa forma e manter a sua beleza e pureza.

Gastronomia

De maneira geral, não há grandes restaurantes na região, devido, principalmente, ao caráter recluso do parque, que garante sua característica mais intrínseca: de local paradisíaco e inexplorado. Todavia, há diversos pequenos restaurantes espalhados pelo parque, próximos às atrações.

Desse modo, entre os principais restaurantes do local, podemos apontar o Restaurante Cachoeira das Araras, localizado próximo à cachoeira de mesmo nome, e Restaurante do Fervedouro Bela vista, localizado no fervedouro de mesmo nome.

Conclusão

Sendo assim, o Jalapão é um destino que você deve considerar para suas férias, final de semana ou feriados. Para quem gosta de aventura, da natureza e do ecoturismo, o Jalapão torna-se destino obrigatório. Que tal começar a prepara a sua viagem? O Estado do Tocantins aguarda você!

Dica => Acomodações em Jalapão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *