Deserto do Atacama

Venha descobrir esse paraíso

Anfiteatro - Valle de la Luna.
Anfiteatro – Valle de la Luna. Foto de: Diego Delso

O Deserto do Atacama tem uma extensão de 1000 km que começa no norte do Chile e une o Oceano Pacífico as fronteiras de Peru e Bolívia. Se você é dessas pessoas que gostam de uma boa aventura e/ou ter contato direto com a natureza, irá surpreender-se com esse passeio.

É dessa maneira que esse deserto mais seco do planeta Terra tem se convertido em uma atração mundial. Além disso, a cada ano aumenta a quantidade de turistas que se deixam encantar pelas diferentes obras da natureza que você encontrará no Atacama. É nesse fascinante lugar que estão as cordilheiras de sal, os gêiseres, parte da imponente Cordilheira dos Andes, entre outras atrações.

Além disso, é no Deserto do Atacama que você vai poder viver uma aventura incrível em um espaço que mistura as adversidades com oásis, lagos, campos de areia e sal. Enfim, um paraíso natural cheio de mistérios a ser desvendados por seus visitantes.

Neste guia iremos mostrar como chegar no Deserto do Atacama, quando visitar, algumas recomendações do que você não pode esquecer nessa aventura, entre outras dicas para que sua viagem seja um sucesso.

Como chegar ao Deserto do Atacama

Para chegar ao Deserto do Atacama, você tem vários caminhos e depende de como quer organizar sua viagem. Sua excursão pode começar por Peru, Bolívia e Chile, esta última sem dúvida alguma a melhor opção. Ademais, Pelo Chile, a melhor opção é por via terrestre através da rodovia n° 5, a tão conhecida Pan-americana, por percorrer vários alguns de América Latina.

Contudo, o que torna essa viagem mais atrativa é que em 1000 km você vai poder ver um desfile de paisagens que vão se modificando drasticamente. No entanto, nesse trajeto você vai poder conhecer as cidades como, Iquique, Antofagasta, Arica, San Pedro del Atacama, Copiapó e Calama que possui um aeroporto de voos domésticos vindos de Santiago do Chile. 

Quando visitar

Conforme já dito, o Deserto do Atacama possui condições adversas em relação a seu clima. As chuvas, por exemplo, praticamente não existem no inverno. Assim, a principal companhia nesse paraíso, parece ser sempre o sol que deixa o céu claro a maior parte do ano. No entanto, as temperaturas são oscilantes, ficando entre -3ºC a 20 ºC, principalmente à noite quanto as temperaturas abaixam drasticamente.

Portanto, não esqueça o filtro solar, óculos escuros, chapéus, roupas cômodas e casacos. Certamente, um vestuário térmico é o melhor para essa aventura. Outro ponto importante, é o tempo que você poderá dedicar a essa viagem. Consideramos que no mínimo 7 dias, visto que em alguns lugares, será necessária uma adaptação do corpo as altitudes. Por exemplo, os Gêiseres de Tatio estão a 4.200 de altura do nível do mar. 

Sendo valido comentar que se esta é sua primeira viagem a um lugar como esse, consideramos que contratar excursões é a melhor opção para não ter nenhum inconveniente. E que seu passeio seja o mais agradável possível.

Conhecendo um pouco de fauna e flora  

Flamingos - Deserto do Atacama
Flamingos – Deserto do Atacama. Foto de: https://pxhere.com/pt/photo/678168

O Deserto do Atacama possui excepcionais condições climáticas, que impressionam devido a suas variações. Talvez seja esse também um dos motivos que o torna tão atrativos, pois, não é comum que em um mesmo espaço se possa encontrar tanta biodiversidade que possa se adaptar tanto ao calor, como o frio e a sequia.

Entretanto, é dessa maneira que a vegetação se veste. São cactos, samambaias, arbustos, alfafa, entre outras plantas, sendo que em algumas épocas você poderá ver o deserto todo florido, depois de algum temporal, que não é tão comum, porém, pode ocorrer.  

Além disso, a fauna composta principalmente por aves como flamingos e coiotes, também mamíferos, tais como, guanacos, raposas, lhamas. Por isso grande parte da fauna e flora está concentrada perto de rios e salares (planície de sal). Nesse sentido, as possibilidades de encontrar com essas espécies torna o Atacama em um verdadeiro paraíso a descobrir. 

Os principais atrativos do Deserto do Atacama

Cordilheira de Sal e os vales

Cordilheira de Sal
Cordilheira de Sal. Foto de: Diego Delso

Certamente, perto da cidade de San Pedro do Atacama, você vai poder conhecer essa formação rochosa, que impressiona por suas dunas, montanhas de gesso, sal e barro, que se originaram a mais de 23 milhões de anos. De fato, é impressionante a erosão que sofreu pelo vento e pela chuva que foram sofrendo ao longo dos tempos e que na atualidade se vê, entalhados em um panorama inigualável.

Além disso, os vales com suas peculiares características de relevo, também dão outra visão a esse lindo lugar, com o Vale da Lua e Vale de Marte, que estão situados a 19 km de San Pedro de Atacama. Aliás, a sensação de estar nesse lugar é exatamente que se vive em filmes sobre a superfície da lua, que mistura a paisagem de sal com o barro. A beleza nessa área chega a ofuscar com tanto esplendor. 

Ademais, o interessante é que você pode visitar esta área em passeios de bicicleta ou trekking. Para os amantes do Sandboard as dunas são ideias para o esporte.  Bem como, os passeios noturnos são alucinantes. Você não deve perder uma noite abaixo das estrelas, no deserto.  

Gêiseres do Tatio

Gêiseres Do Tatio
Gêiseres do Tatio. Foto de: Diego Delso

Esse atrativo está a 4.200 metros de altura, não fascina somente por sua beleza. Dessa forma, para conhece-lo em sua plenitude, é necessário começar o passeio de madrugada, para poder ver as crateras a todo vapor. De fato, é no horário de 06:00 e 07:00 da manhã que se observa grandes colunas de nuvens brancas.

Entretanto, depois disso você pode ainda poderá desfrutar de um mergulho em alguma piscina termal aquecida pela atividade vulcânica do lugar. Uma experiência única e relaxante. 

Salar de Atacama

Lago Chaxas - Salar do Atacama.
Lago Chaxas – Salar do Atacama. Foto de : Andres Gottlieb

Bem no meio do deserto, portanto, você se depara com um enorme lago, Chaxa. Ele fascina com sua incrível quantidade de sal e minerais. A beleza impar que esse paraíso irradia se reflete nas cores de sua fauna e flora. Aliás, o mesmo se localiza dentro da Reserva Nacional Los Flamencos.

Nesse espaço, habitam as espécies: andino, chileno e James.  Ao mesmo tempo, nota-se uma grande quantidade desses animais que estão instalados a margem da lagoa. Poder vê-los é um cenário panorâmico mágico.

Salar de Talar

Salar de Talar.
Salar de Talar. Foto de: Luca Galuzzi

Está na região de Antofagasta, a uma altitude de 3.950 metros do nível do mar.  Por certo, as cores desse lugar são belas e as formações geológicas são alucinantes. No entanto, é proibida a entrada e o visitante pode tirar fotos de um mirante.

Lagoas Altiplanicas  

Lagoas Altiplanicas
Lagoas Altiplanicas. Foto de: Raphael Koerich

Inegavelmente, as lagoas são únicas. Altiplanicas (Miscani y Miñiques) é habitat de aves e estão perto do Vulcão Miñiques. Certamente, uma região que parece intocável pela ação humana e que vem sofrendo alterações naturais desde milhares de séculos.

Como parte desse passeio, só para ilustrar, é possível conhecer ainda os pequenos povoados de Socaire e Toconao, onde se pode vivenciar a cultura local e a essência dos povos originários da região. 

Socaire e Toconao

Toconao
Toconao. Foto de: Christer Johansson

Socaire, por exemplo, impressiona por suas casas sem janelas e a igreja, da época colonial.

Por outro lado, o que atrai todos a Toconao, conhecido como “pueblo blanco”, uma vez que são todas as famosas construções dessa cor. Também pela Igreja de São Lucas e os antigos campos de frutos.

Pedras Rojas

Todavia, ainda nesse passeio se encontram as Pedras Rojas (pedras vermelhas), formações geológicas avermelhadas, que estão perto das lagoas Altiplanicas e que você pode visualizar a partir de um mirante durante o passeio. 

Cidades de Artesãos

Arica
Arica. Foto de: Lucia Jimena – Wikimedia

As cidades no deserto, ideais para uma parada para as compras são Arica e San Pedro de Atacama. Pois, elas são famosas pelas roupas de lã de lhama e alpaca. Por exemplo, Aqueles característicos ponchos andinos e chapéus é exatamente aí que você irá encontrar. Há muitas variedades de cores e preços. Ademais, encontrará outros artesanatos que fascinam por sua história e lembrança desse lindo canto de Chile.    

San Pedro de Atacama

San Pedro de Atacama.
San Pedro de Atacama. Foto de: Carlos Varela

É valido destacar a essa cidade, pois, é considerado o principal ponto para as diferentes excursões pelo deserto.  Além disso, é reconhecida como um oásis no meio de uma região tão adversa. Assim que caminhar pelas ruas e ver as casas de barro e palha é uma de várias características que distingue esse lugar de outros lugares turísticos.

Gastronomia

Restaurante Baltinache.
Baltinache. Foto de: Baltinache – Facebook

Os pratos regionais estão baseados na cultura indígena da região. Em geral, a culinária utiliza de grãos, trigo, quinoa, milho e batata. Já as carnes utilizadas são de lhama e guanaco.  Nesse sentido, deixamos como sugestões 2 restaurantes em San Pedro de Atacama.

Primeiramente, Baltinache, que apresenta uma variedade de comidas e um excelente atendimento.

Em segundo lugar, Restaurant Casa de Piedra, que encanta pela decoração, e pelas opções de pizzas, carnes, sanduiches e bebidas, nem no centro da cidade.

Por fim, para completar nossas recomendações gastronômicas, há a sorveteria Babalu, que se destaca por sorvetes típicos do deserto, todos gostosos. Vale a pena provar.

É bom lembrar, que o Deserto de Atacama, tem uma lista de passeios muito grande, aqui deixamos algumas sugestões pensando em um período de 7 dias.  Se sua aventura é maior informa-se, pois, existem várias excursões de meio ou 1 dia (deserto florida, lagoa vermelha, etc.), que vale a pena conhecer nesse paraíso no norte de Chile.

Dica => Acomodações em Atacama Desert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *