Chapada dos Veadeiros

Guia Completo

Chapada dos Veadeiros. Fonte: Chris Jackson.
Chapada dos Veadeiros. Fonte: Chris Jackson.

O Brasil é um país imenso. Reúne as mais diferentes paisagens, que passam pelas nossas lindas praias, campos, cachoeiras e biomas únicos e muito ricos. Entre os diversos locais que temos, destacamos a Chapada dos Veadeiros, um paraíso encrustado no coração do cerrado goiano.

Dessa maneira, a fim de apresentar a você um guia completo sobre este paraíso natural, fizemos este breve artigo. Aqui abordaremos sobre questões de como chegar, quando ir, cultura, gastronomia, principais passeios a se fazer, etc. Continue lendo e saiba tudo sobre a Chapada!

Curiosidades sobre a Chapada dos Veadeiros

Chapada dos Veadeiros. Fonte: Leonardo Shinagawa.
Chapada dos Veadeiros. Fonte: Leonardo Shinagawa.

O Parque consiste em uma unidade de conservação e proteção integral. Ele conta com mais de 60 mil hectares de área protegida em pleno cerrado goiano. Entre os municípios que compõe a chapada, destacam-se Alto Paraíso de Goiás e Cavalcante, com 50% cada, mais ou menos.

Apesar da região ser reconhecida há bastante tempo como um importante local para a preservação do bioma do cerrado de atitude, ela foi destacada como área de preservação ambiental apenas em 1961, quando o presidente Juscelino Kubitschek assinou o decretou que instituiu a criação do mesmo.

Como chegar

O caminho mais fácil para chegar até a Chapada dos Veadeiros é por meio do Aeroporto Internacional de Brasília. Após chegar na capital federal, é necessário alugar um carro até as cidades de Alto do Paraíso ou São Jorge (250 km de distância em média), ou para Cavalcante (355 km).

Mas você é daqueles que se entendia rapidamente em viagens convencionais? Então há também uma opção para os mais aventureiros. Há como ir de Brasília para Alto do Paraíso ou São Jorge de ônibus.

A carona também é uma opção, embora tenha que se tomar muito cuidado com esta alternativa.

Trilha dos Cânions

Cachoeira do Carioca. Fonte: Leonardo Shinagawa.
Cachoeira do Carioca. Fonte: Leonardo Shinagawa.

A Trilha dos Cânions, como o próprio nome sugere, atravessa diversos cânions da região da Chapada dos Veadeiros. Ao final, ainda há a Cachoeira do Carioca, que recompensa toda a trilha.

A base mais próxima para realizar a trilha é São Jorge. Não há necessidade de guias e nem de pagamento para visitar esta região. Todavia, é cobrado o valor de R$ 15 para estacionar no local.

Ademais, a trilha é de dificuldade elevada. São 14 km de distância em terreno irregular. Desse modo, vá com roupas leves, tênis de caminhada e leve água e comida para repor as energias. Ao todo, a trilha apresenta 6 h de duração.

Jardim de Maytreia

Outro grande cartão postal da chapada, este atrativo é indicado especialmente para os amantes da natureza, pois a região conta com uma rica flora, com diversas flores diferentes.

O local está inserido na estrada para Alto do Paraíso, a 20 km de São Jorge. Não há necessidade de guias para realizar o passeio, tampouco pagamentos. Desse modo, é visita obrigatória para quem vai até a Chapada dos Veadeiros.

Cachoeira Almécegas I

Cachoeira Almécegas. Fonte: Cecilia Heinen.
Cachoeira Almécegas. Fonte: Cecilia Heinen.

Esta cachoeira possui uma queda d´água média e um poço profundo, que torna a tonalidade da água escura. Dessa maneira, o poço é indicado apenas para quem tem experiência do nado. Todavia, mesmo para quem não nada, vale a pena visitar o local pelo ambiente e entorno.

A base mais próxima para visitar a Cachoeira Almécegas é Alto do Paraíso. Não há necessidade de guias, mas é necessário desembolsar um valor de R$ 30 por pessoa para realizar a visitação.

Catarata dos Couros

A Catarata dos Couros consiste em um complexo de quedas d’água com um visual de tirar o fôlego de qualquer visitante. O diferencial é que este complexo é capaz de gerar diferentes experiências, pois as alturas das quedas, assim como as profundidades dos poços, costuma alterar bastante.

A base mais próxima para realizar a visita é Alto do Paraíso e o passeio costuma custar R$ 150 reais para um grupo de 4 pessoas. O passeio pode ser realizado com ou sem guias, fica a seu critério.

Vale da Lua

O Vale da Lua é um dos atrativos mais conhecidos de toda a chapada. Desse modo, é visita obrigatória de quem conhece o parque. Esta atração recebe esse nome pois a sua superfície lembra a lua, branca e com diversas depressões.

Além disso, um belo córrego se insere entre as rochas. Ao longo do Vale, há diversas piscinas naturais, que são excelentes para se tomar um banho relaxante. A base mais próxima é São Jorge, não há necessidade de guia —embora seja indicado, e o valor do passeio custa R$ 20 por pessoa.

Complexo de Cachoeiras do Macaquinho

Apesar de ser um dos destinos menos conhecidos dentro da Chapada dos Veadeiros, as Cachoeiras do Macaquinho apresentam grande potencial turístico. Desse modo, vale a pena considerar incluí-lo no roteiro.

Em geral, há lindas cachoeiras com belas queda d’águas, que formam um lago de águas calmas em tons de verde esmeralda. A base mais próxima é Alto Paraíso, não há necessidade de guias e o valor é de R$ 20 por pessoa.

Trilha dos Saltos do Rio Preto

Um dos complexos com as maiores quedas d´águas de toda a Chapada. Há uma com 120 metros de altura (!) que não é possível chegar perto. Todavia, a outra, com 80 metros, permite que você tome um banho relaxante.

Além disso, a trilha permite que você entre em contato com diversas piscinas naturais, assim como do poço principal. As águas são escuras devido a profundidade do local, mas bastante limpas.

A base mais próxima do local é São Jorge, não há necessidade de guias e para realizar o passeio é necessário realizar o pagamento de R$ 15 (valor do estacionamento).

Mirante da Janela e Cachoeira do Abismo

Ambos atrativos estão localizados na mesma região. O Mirante da Janela recebe este nome pois seu formato lembra uma janela. Dele é possível avistar os Saltos do Rio Preto.

Além disso, no mesmo passeio, é possível visitar a Cachoeira do Abismo, que conta com uma grande queda d’água. Embora seja possível realizar a visita sem guia, é recomendado que você utilize algum, pois os locais não são tão fáceis de encontrar.

Além disso, a trilha é de dificuldade elevada. Desse modo, vá preparado para uma grande caminhada que dura em média 6 horas. O valor do passeio é de R$ 15 por pessoa, além do valor do Guia (de R$70 a R$ 100).

Loquinhas

Este passeio consiste em um local com pequenas quedas d’águas que formam poços d’água calmos, cristalinos em tons verde esmeralda. Além disso, se encontra bem próximo a Alto do Paraíso e é um dos passeios mais simples de toda a região, dada a facilidade de acesso.

Para visitar o local, não há necessidade de guia. Entretanto, é necessário desembolsar R$ 25 por pessoa.

Cachoeira Santa Bárbara

Cachoeira Santa Bárbara. Fonte: Cecilia Heinen.
Cachoeira Santa Bárbara. Fonte: Cecilia Heinen.

Mais um atrativo para os amantes de cachoeiras, a Cachoeira Santa Bárbara oferece uma linda queda d´água, além de um lago com águas cristalinas e em tons azulados, que criam um ambiente muito bonito e inesquecível, ideal para banhos, relaxar e tirar fotos para as redes sociais.

A base mais próxima da Cachoeira Santa Bárbara é Cavalcante. Desse modo, para acessá-la, é necessário, em primeiro lugar, se dirigir a Cavalcante. O guia para fazer o passeio é obrigatório e o valor do mesmo custa em média R$ 90 (R$ 20 por pessoa e R$ 70 para o guia).

Quando ir

A Chapada dos Veadeiros apresenta atrativos durante todas as épocas do ano. De forma geral, o local continua sendo atrativo tanto na estação seca quanto na estação chuvosa. Todavia, diversos guias apontam que o período seco, entre abril e setembro, é a melhor época para visitar o parque.

Entre outubro e março, temos o período chuvoso. Além das chuvas, que podem atrapalhar a maioria dos passeios, que são feitos a pé, podem surgir as trombas d’água, que inviabilizam totalmente qualquer tipo de atividade turística na região.

Cultura

A cultura na região é bastante diversificada, dinâmica e genuína. Apresenta traços dos mestiços que desbravavam o interior do país em busca de terras para a pecuárias (tropeiros), além de remanescentes indígenas e escravos fugidos dos garimpos e fazendas mais ao litoral do país.

Essas referências podem ser sentidas em diversos elementos, como na dança, na música e no artesanato. Todavia, as principais influências se dão na gastronomia (feijoada – escravos, charque – tropeiros e pequi – índios), assunto que abordaremos mais profundamente em seguida neste texto.

Dicas de viagem

A Chapada dos Veadeiros conta com excelente infraestrutura para receber os turistas. Desse modo, você não encontrará maiores dificuldades para alimentação ou hospedagem. Todavia, nem todos os lugares aceitam cartão. Portanto, leve sempre dinheiro em espécie para a Chapada.

Além disso, apesar das trilhas não serem de grande dificuldade, alertamos para o uso de tênis adequados para realizar longas caminhadas em terrenos irregulares. Outro ponto que devemos inferir é a hidratação e proteção contra os raios solares, mesmo nos dias frios.

Gastronomia

A gastronomia na região das Chapadas dos Veadeiros respeita as tradições dos primeiros habitantes que por lá passaram. Isto é, índios, garimpeiros e escravos fugidos. Entre os principais pratos da região, destaca-se a matula (uma espécie de feijoada), feijão branco e linguiça.

Além disso, a rica flora local presenteia a cozinha local com excelentes frutas. Entre elas, podemos citar a tangerina, guabiroba e mangaba. Outro elemento de destaque é o pequi, muito utilizado em vários pratos na região goiana, especialmente no arroz.

Entre os principais restaurantes da região, podemos destacar:

  • Santo Cerrado Risoteria Café;
  • Rancho do Waldomiro.

Conclusão

Sendo assim, a Chapada dos Veadeiros é um dos principais destinos em todo o Brasil para os amantes do ecoturismo. Apresenta diversas trilhas e atrativos naturais, assim como adequada infraestrutura para os amantes desta modalidade de turismo. E você, o que está esperando para conhecê-la?

Dica => Acomodações em Chapada dos Veadeiros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *